segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Vendo bem


O que eu sinto não pede permissão para existir, nem se importa com a vontade.
O que eu sinto inunda-me, enche-me os pensamentos, passeia-me ao longo do dia.
O que eu sinto amordaçou a razão, desafiou as probabilidades, conquistou-me.
Mas o que eu sinto não chega, não vive apesar de existir, pode nem se notar,
Não faz virar o tempo, não contagia o teu sentimento, não morre e não esmorece,
Não quer saber de contrariedades e não deixa de ser uma sombra na luz da realidade.

8 comentários:

Maria disse...

Pensei se devia comentar este post.
Porque o que eu sinto hoje não é muito bom.
É que perdi uma Amiga........
mãe de um amigo, mulher de um amigo, sogra de uma amiga, avó de uma NETA!!!!!!

Chloé disse...

Nunca se perde uma Amiga dessa forma...ela continua cá enquanto estiver na nossa memória, igual a ela! Coragem, um beijo!

Chloé disse...

Eu sei que é facil falar....

mfc disse...

O que a gente sente.... é vida!

Anónimo disse...

O que eu sinto é o que não consigo deixar de sentir...é o que me faz sentir vivo. Beijo princesa

cris disse...

O que sinto é que te gosto tanto, Chloé!

Tens um mimo no Lugarejo, para ti.

Sou a Cris dos "Meus Encantos", Linda.

Beijo doce

Helena Paixão disse...

Adorei esta descrição do que é e do que não é um sentimento. Identifico com...
Magnificamente escrito este texto.

Chloé disse...

Cris...e eu que te procurava nos meus encantos, sem te encontrar, e estavas no lugarejo! :-) Obrigada pelo mimo...vou tratar dele assim que possa! Bjs

Helena...bem vinda! E por curiosidade, identificas com quê?